Conversas Sigea

No âmbito do 3.º Ciclo de Conversas Sigea, tiveram lugar, ao longo do 2.º período, duas sessões desta iniciativa e que contaram, respetivamente, com a presença do Prof. Doutor Eduardo Marçal Grilo e da Doutrora Maria do Rosário Carneiro, individualidades de reconhecido mérito no domínio da educação.

Assim, no passado dia 29 de janeiro - e numa intervenção intitulada "Princípios e Bases para Educar no Século XXI" -, Eduardo Marçal Grilo, antigo Ministro da Educação e ex-Administrador da Fundação Calouste Gulbenkian, cativou toda a numerosa assistência com o seu discurso, no qual apresentou um conjunto de ideias que sintetizam aquele que é o seu pensamento sobre a educação e o ensino.

De entre muitas frases proferidas pelo convidado, destacamos apenas algumas como "A exigência é uma atitude cultural que começa em casa", "É a aprendizagem com o erro que nos leva a progredir" e "Se há previsão que se possa fazer sobre o futuro, é que ele é imprevisível" - neste caso, a propósito da necessidade evidente de a escola ter de se adaptar a um mundo em constante mudança e verdadeiramente imprevisível.

Já mais próximo do final do período, mais concretamente no dia 26 de março, foi a vez de recebermos no Colégio a Dra. Maria do Rosário Carneiro, professora universitária e antiga Deputada da Assembleia da República. Numa intervenção intitulada "Que Desafio para o Século XXI? Educar", a convidada centrou-se nas questões das relações entre Escola e Família, destacando, por exemplo, que os pais devem confiar na escola que escolhem para os seus filhos e considerá-la um parceiro.

Reconhecendo, à partida, que "a dificuldade deve fazer parte da aprendizagem", Maria do Rosário Carneiro identificou algumas competências que, cada vez mais, as escolas devem trabalhar, a saber: a curiosidade, o pensamento crítico, a resiliência, a comunicação, a colaboração e a criatividade. Todavia, e porque a Escola não é capaz de o fazer sozinha, referiu que necessita, obviamente, do suporte da Família - pilar essencial nesta equação e que, mais do que qualquer outra função, deve desempenhar o papel de um modelo e exemplo para as nossas crianças e jovens, nomeadamente ao nível dos Valores.

A próxima sessão deste 3.º Ciclo de Conversas - a última do presente ano letivo - acontecerá no mês de maio, em data a anunciar, pelo que aproveitamos, desde já, a oportunidade para convidar novamente pais, professores, psicólogos e outros intervenientes no fenómeno educativo a estarem presentes.